Coronel chefe da segurança de Mouhamad Moustafa é solto por falta de pedido de prorrogação da prisão

O coronel da Polícia Militar do Amazonas Aroldo Ribeiro, preso temporariamente no dia 13 de dezembro de 2017, durante a operação Custo Político, deflagrada pela Polícia Federal, como parte de mais uma fase da Operação Maus Caminhos, já está em liberdade. A informação foi confirmada pela Polícia Militar e pelo Ministério Público Federal (MPF).

Aroldo é apontado pela ré no processo da operação ‘Maus Caminhos’, enfermeira Jennifer Nayiara Yochabel Rufino Corrêa da Silva, como responsável em recrutar e gerenciar o grupo de policiais que faziam a escolta particular do médico e empresário Mouhamad Moustafa.

Pelos serviços prestados a Mouhamad, Aroldo recebia um fixo mensal de R$ 15 mil e cada policial recebia R$ 700 por semana. Aroldo foi subcomandante da PM na gestão do ex-governador José Melo (Pros) e chegou a ter seu nome cotado pelo empresário para assumir a gestão da Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (Seap), conforme revelam mensagens trocadas via aplicativo entre Mouhamad e seu advogado.

Aroldo ficou preso no Comando Geral da PM, no bairro Petrópolis somente cinco dias e como não houve nenhum pedido do Ministério Público Federal (MPF) no sentido de renovar a prisão temporária nem de converter a detenção em preventiva, Aroldo não precisou nem impetrar  Habeas Corpus (recurso) para ser colocado em liberdade.

Na delação premiada homologada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), Jennifer Nayiara  informou que o empresário Mouhamad Moustafa fazia questão de ter policiais pagos pelo Estado atuando como seus seguranças particular.

 

 

 

 

Veja também

Polícia Federal conclui inquérito da operação Custo Político que prendeu cinco ex-secretários de Jos... A Polícia Federal concluiu o inquérito referente às investigações da Operação Custo Político, deflagrada em 13 de dezembro de 2017 e que resultou na prisão dos ex-secretários de Estado da Saúde, Wilson Alecrim e Pedro Elias, da Fazenda, Afonso Lobo, de Governo Evandro Me...
José Melo desviou os 30% da saúde federais. E o resto? Cadê a investigação do dinheiro do Estado?... José Melo desviou os 30% da saúde federais, mas o que saiu dos cofres estaduais é maior e a sensação do contribuinte é de que essa parte não tem fiscalizaçãoSabe um cipoal de números, tabelas e rubricas? É o portal da transparência do Governo do Amazonas. Outro, pouco m...
Sifuentes entra em férias e liminar pedida por José Melo será decidida por Leão Alves Melo e Edilene estão no presídio comum, em celas isoladas. Foto: DivulgaçãoA desembargadora Monica Sifuentes, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região de Brasília (TRF1), relatora do Habeas Corpus do ex-governador José Melo e da sua esposa, Edilene Oliveira, entrou de ...
Justiça aguarda informações do MP para julgar recurso de liberdade para José Melo e Edilene A desembargadora do TRF1 Monica Sifuentes aguarda resposta da Procuradoria da República para analisar recurso. Foto: DivulgaçãoA relatora do recurso que pede a soltura do ex-governador José Melo (PROS) e de sua esposa, Edilene Oliveira, desembargadora do Tribunal Region...
Desembargadora pede informações para decidir sobre liberdade de Melo e Edilene A desembargadora Mônica Sifuentes, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região de Brasília (TRF1), solicitou nesta sexta-feira (12) à Justiça Federal do Amazonas pedido de informações sobre a prisão do ex-governador cassado José Melo e da ex-primeira-dama Edilene Oliveira, det...

Um comentário para “Coronel chefe da segurança de Mouhamad Moustafa é solto por falta de pedido de prorrogação da prisão

  1. Samuel Tavares disse:

    Particularmente entendo que o Regime República Presidencialista o qual vivenciamos, da espaço pra todas essas aberrações, esse fenômeno de derrame de dinheiro aqui e acolá aniquilando a economia do PAÍS.
    OS RESPONSÁVEIS dificilmente ressarcirão os desvios efetuados e tampouco terão punição merecida.
    Uma pessoa do Judicial, certa ocasião disse o seguinte:
    ” A justiça é igual uma teia de aranha. Onde os incetos graudos, se desenrredam e escapam; Já os miúdos não conseguem e são devorados”
    É bem assim.
    Hoje Ministros, Desembargadores, Senadores, Deputados, Governadores, Prefeitos, Delegados, Polícia Mil. e Civil, São subornados,.
    Repito. É minha opinião.
    Quem sabe, tivéssemos outro Regime Político que não o atual, poderia amenizar, consideravelmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook