Fantástico mostra cela da PF onde José Melo passou o réveillon

Melo está preso preventivamente no CDPM, acusado de envolvimento no desvio de mais de R$ 120 milhões da saúde do Estado. Fotos: Reprodução

Em uma reportagem de destaque, com 6 minutos e 30 segundos, o Fantástico deste domingo (7) apresentou o esquema criminoso que levou para a cadeia o ex-governador José Melo e mais 4 ex-secretários de Estado, e que resultou no desvio de mais de R$ 120 milhões do dinheiro da saúde.

A reportagem especial mostra a cela onde o ex-governador passou a virada do ano na sede da Superintendência da Polícia Federal, medindo 5 metros por 1,5m, além de cenas da mansão-sítio avaliada em R$ 7 milhões, de propriedade do político. As imagens foram feitas usando drones.

Da mansão à carceragem

José Melo foi levado da mansão para a carceragem da PF. Um dos nomes da operação da Federal, deflagrada em dezembro de 2017, era o código do médico e empresário Mouhamad Mostafa, Custo Político, para se referir ao pagamento de propinas em troca de benefícios na gestão pública.

A fórmula usada pelo empresário ajudou a transformar a saúde do Estado num caos, ao tirar dinheiro de unidades hospitalares para bancar mordomias de políticos e funcionários públicos, como hospedagens em hotéis de luxo, vinhos caríssimos e viagens em jatinhos particulares.

Presos

A mesma fórmula, descoberta em investigações, levou para a prisão além do ex-governador, sua esposa, Edilene Oliveira, e mais quatro ex-secretários: Evandro Melo (Sead), Pedro Elias (Saúde), Afonso Lobo (Sefaz) e Wilson Alecrim (Saúde).

Todos estão no Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), no KM 8 da BR-174 (Manaus-Boa Vista). Melo e Edilene tiveram a prisão preventiva decretada na semana passada.

Para o procurador do Ministério Público Federal (MPF), Alexandre Jabur, parte dos serviços contratados entre o Estado e a empresa de Moustafa não era prestado ou era superfaturado em até 30%.

Mordomias

Durante os trabalhos, a PF apreendeu mais de 50 celulares, cujos arquivos, conversas e imagens mostram como o dinheiro era desviado.

Entre as mordomias citadas na matéria do Fantástico aparece uma hospedagem de Pedro Elias no icônico hotel de luxo do Rio de Janeiro, o Copacabana Palace, onde ele gastou quase R$ 50 mil. Afonso Lobo aparece no rol de mordomias com vinhos que chegam a valer R$ 33 mil no mercado, a garrafa.

Segundo o delegado da Polícia Federal Alexandre Teixeira, as regalias bancadas com o dinheiro desviado incluíam viagens em jatinhos particulares. “Moustaf gostava de se gabar por corromper as pessoas”, explicou.

Mensalinho

O delegado reafirmou que entre os presos, o irmão do ex-governador, Evandro Melo, foi quem mais recebeu propina. Ele ganhava uma espécie de mensalinho de R$ 300 mil, por mês.

Entre as provas, fora escutas autorizadas, documentos e quebras de sigilo, uma sócia do médico e empresário, Jennifer da Silva, fez delação premiada. Nela, ela confirma que a campanha de Melo recebeu R$ 1 milhão do grupo.

Conforme o Fantástico, os citados foram ouvidos e declararam inocência ou acusações infundadas. O advogado de José Melo, José Carlos Cavalcanti Júnior, alegou que o seu cliente feriu os interesses de um grupo político e de um grupo criminoso organizado, e por isso está sendo acusado falsamente.

A mansão avaliada em R$ 7 milhões, valor incompatível com os rendimentos declarados do ex-governador

A cela onde José Melo passou a virada de ano, na carceragem da PF

Veja também

Polícia Federal conclui inquérito da operação Custo Político que prendeu cinco ex-secretários de Jos... A Polícia Federal concluiu o inquérito referente às investigações da Operação Custo Político, deflagrada em 13 de dezembro de 2017 e que resultou na prisão dos ex-secretários de Estado da Saúde, Wilson Alecrim e Pedro Elias, da Fazenda, Afonso Lobo, de Governo Evandro Me...
Violação de direitos de imigrantes venezuelanos no Brasil será tema de missão do CNDH Conselho Nacional dos Direitos Humanos (CNDH) irá em missão aos estados do Pará, Amazonas e Roraima para verificar a situação dos direitos humanos dos imigrantes venezuelanos que têm ingressado no território. Foto: DivulgaçãoDe 18 a 26 de janeiro, o Conselho Nacional do...
Sifuentes entra em férias e liminar pedida por José Melo será decidida por Leão Alves Melo e Edilene estão no presídio comum, em celas isoladas. Foto: DivulgaçãoA desembargadora Monica Sifuentes, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região de Brasília (TRF1), relatora do Habeas Corpus do ex-governador José Melo e da sua esposa, Edilene Oliveira, entrou de ...
MPF pede condenação da ex-superintendente da Suframa Flávia Grosso e outros cinco réus MPF-AM pediu condenação de Flávia Grosso por improbidade administrativa. Ele pediu exoneração da Suframa em 2011, quando foi feita a denúncia. Foto: DivulgaçãoO Ministério Público Federal (MPF) no Amazonas pediu a condenação de Flávia Skrobot Barbosa Grosso, ex-superint...
Justiça aguarda informações do MP para julgar recurso de liberdade para José Melo e Edilene A desembargadora do TRF1 Monica Sifuentes aguarda resposta da Procuradoria da República para analisar recurso. Foto: DivulgaçãoA relatora do recurso que pede a soltura do ex-governador José Melo (PROS) e de sua esposa, Edilene Oliveira, desembargadora do Tribunal Region...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook