“Só nos resta decidir o que fazer com o tempo que nos resta”, Gandalf, em ‘O senhor dos anéis’

Só nos resta decidir o que fazer

‘Só nos resta decidir o que fazer com o tempo que nos resta” é a frase com que Gandalf coloca diante dos homens a decisão de morrer ou lutar contra o mal

Chegou o Ano Novo. Feliz 2018. A frase-título é do mago Gandalf, personagem de J.R.R. Tolkien (John Ronald Reuel Tolkien). É o autor da trilogia “O senhor dos anéis”. “Só nos resta decidir o que fazer com o tempo que nos resta” é uma frase decisiva na trama. E em nada diferente do que temos pela frente, agora, individual e coletivamente.

Gandalf estava desolado. Lutou o tempo inteiro para tentar evitar o avanço de Sauron, personificação do mal. Este havia formado um exército aparentemente invencível e estava às portas. A derrota parecia questão de tempo. Novas forças se juntaram, o bem se agigantou e o herói improvável Frodo cumpriu a missão de destruir o anel. O bem venceu o mal.

O brasileiro costuma dizer, ainda embriagado por Natal e Réveillon, que o ano só começa para valer após o Carnaval. Não é verdade. Primeiro que indivíduos e empresas precisam produzir, até junho, para satisfazer à voracidade do grande sócio, o Governo Federal. Explicação: os impostos pagos o ano inteiro representam o total ganho nos primeiros seis meses pelos brasileiros.

 

Só nos resta decidir o que fazer

O “maluco” Donald Trump, empresário, capitalista até a medula, acaba de reduzir os impostos dos Estados Unidos. O máximo a ser pago pelas empresas cai de 35% para 21%. Para pessoas físicas a redução é de 2,6%.

‘Job, job, job”, emprego, emprego, emprego, repetiu Trump, ao explicar a reforma. Empresas, pagando menos impostos, vão contratar mais e fazer o país voltar a crescer.

O Brasil tem a chance de mexer nas entranhas, este ano. O brasileiro vai às urnas para eleger presidente, governador, dois senadores e, no caso do Amazonas, oito deputados federais e 24 estaduais.

Exemplo do que é possível?

O Brasil se indigna com a lei que permite a senadores e deputados se safarem de punição. Basta que os pares digam “não” ao STF. O processo para e só será retomado quando acabar o mandato. Os distintos senadores processados se candidatam, então, à reeleição. Em última análise, a decisão não é dos senadores. É do cidadão, que, com o voto, pode mandar o sujeito às barras dos tribunais.

O Brasil está, como Gandalf, diante da hora da escolha do que fazer com o tempo que lhe resta. Se cruzar os braços, episódios como o roubo da saúde no Amazonas vão continuar. Milhares continuarão morrendo nas filas ou até sem saber do que morrem.

O tempo é de suor. Talvez de lágrimas. Só não pode ser de ócio. É tempo de mudar. Feliz Ano Novo.

Veja também

Governo do Amazonas anuncia investimentos e entrega equipamentos agrícolas em Humaitá Por determinação do governador Amazonino Mendes, a comitiva de secretários do Executivo desembarcou na cidade de Humaitá (a 675 quilômetros de Manaus), nesta sexta-feira (19/01), para destacar investimentos nas áreas de infraestrutura e no setor primário no município. En...
Justiça determina que rodoviários mantenham 70% da frota operando nesta segunda O Tribunal Regional do Trabalho (TRT) acatou na tarde desta sexta-feira, 19, o pedido feito pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) para que em caso de greve, prevista para a próxima segunda, 22, os sindicalistas mantenham ...
Confirmação de vagas na rede municipal de ensino deve ser feita até segunda-feira Se a matrícula não for efetivada, a vaga retornará ao sistema, ficando livre para ser preenchida por um novo aluno. Foto: Cleomir Santos/ Semed Pais e responsáveis que ainda não fizeram a confirmação das designações de reordenamento e transferência — de alunos que já fazem...
Banda ‘Imprensa que eu Gosto’ realiza tradicional festa no Olímpico Clube no dia 4 A tradicional Banda do Sindicato dos Jornalistas, Imprensa que Eu Gosto, já está com tudo pronto para ocupar o parque aquático no Olímpico Clube no próximo dia 4 de fevereiro, a partir das 17h.De forma alegre e descontraída, a marchinha da banda deste ano faz alusão ...
Campanha de prevenção de acidentes alerta folião para ‘não deixar o álcool mudar o ritmo do se... O Detran-AM lançou a campanha de prevenção de acidentes no Carnaval nesta sexta-feira. Foto: Roberto Carlos/Secom. Com a chegada das festividades carnavalescas, o fluxo de motoristas dirigindo sob efeito de bebida alcoólica tende a aumentar consideravelmente e a probabilid...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook