Panavueiro do cárcere 2: bomba, sangue, dominó e a reunião que deveria ser evitada e foi ‘promovida’ na cadeia

Panavueiro do cárcere 2

Panavueiro do cárcere 2: representantes do Ministério Público Federal (MPF) e Controladoria Geral da União (CGU) explicam a Operação Custo Político. Eles agiram em conjunto para alcançar os presos

Evandro Melo, Afonso Lobo, Wilson Alecrim e Pedro Elias, presos na Operação Custo Político, viveram seus próprios dramas no cárcere. José Melo, ex-governador, ficou numa sala à parte e avisou logo aos carcereiros que não queria ver ninguém. Todos estão soltos e passam o fim de ano em casa. O panavueiro do cárcere, porém, foi grande. Merece uma segunda edição da coluna.

 

A reunião que a Justiça queria evitar

Uma das alegações da Polícia Federal e do Ministério Público Federal, para requerer as prisões dos ex-secretários, era evitar que se reunissem. Curioso é que, presos, eles simplesmente foram colocados na mesma sala pela Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (Seap). Processo, alegações, intenção do legislador com o estabelecimento das penas e sentença do juiz foram para o beleleu.

 

Dominó

Os ex-secretários não só ficaram juntos como aproveitaram o tempo ocioso para jogar dominó. Tiveram a oportunidade de conversar mais do que conversaram ao longo das gestões que compartilharam.

 

Panavueiro do cárcere 2: ‘bomba’

O muro do regime semiaberto é colado ao Centro de Detenção Provisória Masculino 2, onde os ex-secretários ficaram. É alto. Os presos de lá, no entanto, diante da ameaça de rebeliões e massacres, resolveram aterrorizar os novos presidiários. Houve alarme por cima de alarme, o que é mais ou menos comum no presídio. Num deles, uma garrafa pet cheia de líquido foi atirada e mobilizou toda a segurança. Pensavam tratar-se de um coquetel Molotov – bomba caseira – e que fosse o primeiro de uma série. Não era nada disso. O líquido era apenas água mesmo.

 

Panavueiro do cárcere 2: ‘bomba’ (2)

O risco de rebelião foi uma das alegações dos advogados para pedir a revogação das prisões. O MPF, talvez entendendo que houvesse alguma manobra por trás disso, resolveu pedir transferência deles para presídio federal. O juiz federal Ricardo Augusto de Sales entendeu que, se o problema era do sistema, então que fossem para casa. E soltou todos.

 

Sangue

Wilson Alecrim, conforme seus advogados alegaram em juízo, tem neoplasia maligna e síndrome metabólica. Médico, aos 70 anos, ele sabia que estava sob risco. Manteve intocados os lençóis ensanguentados. Os médicos que o visitavam e o examinaram disseram que andou perto de uma septicemia.

 

Sangue (2)

A doença de Alecrim foi um dos motivos que, na sentença, Ricardo Sales alegou para liberá-lo. Ele reclama que, apesar de os advogados terem apresentado exames médicos recentes dia 24/12, o MPF não respondeu. E decidiu apor a sentença de prisão domiciliar sem ouvir os procuradores.

 

Evandro

Evandro Melo alegou que a esposa, com Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), só dispunha dele para os cuidados requeridos. A filha do casal mora fora de Manaus.

 

Reféns das facções criminosas

A Seap alegou, em documento à Justiça, que “em crise do sistema, custodiados serão dos principais alvos das facções criminosas”. Parece claro, diante do exposto, que a cadeia está realmente dominada.

 

Ainda não terminou

Atenção. José Melo e os ex-secretários estaduais foram soltos por juízes plantonistas. Em janeiro, o processo inteiro volta para Ana Paula Serizawa. Foi ela quem mandou prendê-los. E detém o chamado “juízo natural” do processo.

Veja também

Panavueiro do cárcere. Os erros de Melo. Lista de blogs. Alecrim tem câncer e precisa de médico Panavueiro do cárcere mostra bastidores das prisões do ex-governador José Melo e ex-secretáriosJosé Melo foi preso. O penúltimo governador eleito do Amazonas está na cadeia. Foi preso na Operação Estado de Emergência. O irmão dele, Evandro Melo, já havia sido preso. Esp...
Guias do IPTU 2018 já podem ser emitidas via internet A estimativa é de uma arrecadação de R$ 220 milhões do IPTU 2018, ou seja, 52,5% do valor lançado neste exercício. Foto: Marcio James/Semcom. A Prefeitura de Manaus concluiu nesta quinta-feira, 18/1, o lançamento anual do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) em seu ...
Provas do concurso da Semed serão aplicadas no domingo para mais de 22 mil candidatos Os candidatos que estão concorrendo às 400 vagas para professor e formação de cadastro de reserva da Secretaria Municipal de Educação (Semed) vão realizar as provas neste domingo, 21/1. A avaliação será realizada pelo Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Executivo (Ibad...
Corpos Artísticos do Amazonas oferecem vagas com salários de até R$ 5,5 mil As vagas são para bolsistas, músicos profissionais, coralistas e bailarinos profissionais. Foto: SEC/Divulgação A Agência Amazonense de Desenvolvimento Cultural (AADC), por meio do Governo do Amazonas, iniciou inscrições para Processo Seletivo, com audição interna e extern...
Dia Nacional do Fusca será comemorado com exposição de carros antigos Pelo menos 150 fuscas vão ficar expostos no Largo de São Sebastião. Foto: Divulgação Neste domingo (21/1), a partir das 8h, o Largo de São Sebastião será cenário de uma exposição de carros antigos em comemoração ao Dia Nacional do Fusca. O evento, que tem entrada franca, s...

Um comentário para “Panavueiro do cárcere 2: bomba, sangue, dominó e a reunião que deveria ser evitada e foi ‘promovida’ na cadeia

  1. john walker disse:

    olha, Marcos Santos. O País, como diz sempre o conceituado jornalista Bóris Casoy, precisa definitivamente ser passado à LIMPO. É inadimissível, em pleno século XXI, que ainda possamos conviver numa sociedade, onde pessoas que teoricamente seriam consideradas de BEM, possam exterminar vidas de serem humanos, quando na realidade, seriam para proteger e cuidar da saude, daqueles que os colocaram no Poder. Lamentável mais ainda, são as atitudes e acões do Judiciário Amazonense, ( juizes Plantonistas), que sequer analisam de forma Imparcial esses delitos cometidos por essa quadrilha, e com uma simples canetada, os colocam de volta aos seus confortáveis Lares. Impressionante, Lamentavel,Reprovável, Indignável, Repudiável. Grato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook