Juizados “Maria da Penha” se preparam para realizar a campanha Justiça pela Paz em Casa

Juizados Especializados no Combate à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher se preparam para mais uma edição da campanha Justiça pela Paz em Casa, que acontece de 21 a 24 deste mês. Foto: TJAM

Os Juizados Especializados Combate à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher da Comarca de Manaus, também conhecidos como “Juizados Maria da Penha”, vêm se preparando para realizar mais uma edição da campanha Justiça pela Paz em Casa, marcada para os dias 21 a 24 deste mês na capital e também em Comarcas do interior.

Esta será a 9ª edição e a última de 2017. O número de processos pautados no Amazonas ainda está sendo consolidado, conforme a coordenação da campanha no TJAM. Nesse período serão analisados os processos relacionados à violência praticada contra a mulher.

Campanha nacional

Para Manaus, o presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), desembargador Flávio Pascarelli, por meio da Portaria nº 2.352, de 30 de outubro de 2017, designou os magistrados e servidores que vão reforçar os Juizados durante a 9ª edição da Justiça Pela Paz em Casa.

A campanha é realizada por todos os Tribunais de Justiça do País, um esforço concentrado suscitado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), promovido três vezes ao ano para dar agilidade à tramitação processual.

Juizados

No 1º Juizado, que funciona no Fórum Azarias Menescal, na Zona Leste de Manaus, que tem a juíza Ana Lorena Teixeira Gazzineo como titular, vão reforçar as atividades da campanha os magistrados Carlos Henrique Jardim da Silva, Áurea Lina Gomes Araújo e Priscila Pinheiro Pereira.

No 2º Juizado, localizado na zona Sul de Manaus, no bairro do Educandos, tem como titular a juíza Luciana da Eira Násser, e, reforçando a equipe, os magistrados Igor de Carvalho Leal Campangnolli, Ana Paula de Medeiros Braga e Rivaldo Matos Norões Filho.

Na mesma portaria foram designados dois servidores da Divisão de Tecnologia da Informação, sendo um para cada juizado. Além dos magistrados, o presidente do TJAM nomeou por meio da Portaria nº 2253 de 30 de outubro de 2017, 20 servidores, sendo 10 para cada juizado.

A coordenadora estadual do Comitê de Mulheres em Situação de Risco do TJAM, desembargadora Carla Maria dos Santos Reis, explica que a intenção Justiça Estadual é que a campanha alcance seus objetivos.

“Que é de impulsionar a tramitação processual em atendimento às demandas dos jurisdicionados nesses juizados; chamar a atenção da sociedade para o combate a todas as formas de violência praticada contra as mulheres; e para a efetividade da Lei Maria da Penha (Lei nº 11.340) que criou mecanismos para coibir a violência doméstica e familiar contra a Mulher”, completa.

Mutirão

Antes da realização da campanha, as equipes expedem as intimações às partes dos processos e, em alguns casos, também entram em contato por telefone.

Durante a semana o trabalho é intensificado, estendendo-se até 18h, com as audiências de instrução e julgamento, passando por promotores, defensores, ouvindo as partes e com a devida sentença emitida pelos juízes.

Lei Maria da Penha

Sancionada há 11 anos, a Lei 11.340/2006 – ou Lei Maria da Penha – se firmou como um mecanismo eficiente para prevenir e punir a violência praticada contra a Mulher no País.

O Tribunal de Justiça do Amazonas tem uma subcoordenadoria estadual da Mulher em Situação de Risco, comandada pela juíza Elza Vitória de Mello.

Veja também

TJAM lança edital para estágio na área de Direito com 40 vagas TJAM abriu inscrições para seleção pública de estágio na área de Direito oferecendo 40 vagas e formação de cadastro de reserva. Foto: Raphael Alves/ TJAMO Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) deu início nesta segunda-feira (15) ao período de inscrição para a seleção p...
Para não morrer, mulher se joga do segundo andar no Viver Melhor Taiane Falcão Rios, 24, não viu outra alternativa a não ser se jogar do segundo andar de um prédio nesta terça-feira (9), fugindo para não ser morta pelo marido.O caso aconteceu em dos prédios do conjunto residencial Viver Melhor, no Santa Etelvina, zona Norte. Segundo a...
A cada 24h plantão criminal do TJAM registrou 28 medidas protetivas para mulheres Uma média de 28 medidas protetivas em favor de mulheres vítimas de violência foram registradas no plantão criminal entre o fim do ano e os primeiros cinco dias de 2019. Foto: ArquivoOs primeiros cinco dias de 2018 – já na última semana do recesso do Poder Judiciário -, ...
Preso de alta periculosidade é liberado de DIP após ser ouvido. Juiz decretou seu retorno à cadeia... "Diabo Loiro" tem dois processos na Justiça e tem pedido de regressão de pena desde 2015, devendo ter voltado à cadeia. Foto: DivulgaçãoPreso no dia 27 de dezembro por furto qualificado, sendo procurado por outros três crimes ocorridos na zona Centro-Sul, Ricardo de And...
Juiz nega pedido de matrícula de candidatos excedentes no concurso da PC Juiz plantonista negou pedido de matrícula de candidatos aprovados fora do número de vagas previstas em edital do concurso da Polícia Civil. Foto: Raphael Alves/ TJAMO juiz plantonista Charles José Fernandes da Cruz, do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), negou pedi...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook