Sexta-feira, 20 de abril de 2018

Justiça Federal determina bloqueio de bens de ex-prefeito Angelus Figueira e mais quatro pessoas

Justiça Federal determinou o bloqueio de bens do ex-prefeito de Manacapuru, Angelus Figueira, do seu vice, e de mais três pessoas, atendendo pedido do MPF em decisão cautelar, por desvio de verbas públicas federais. Foto: Arquivo

A Justiça Federal determinou o bloqueio de bens do ex-prefeito do município de Manacapuru (distante 86 quilômetros de Manaus) Angelus Cruz Figueira, do ex-vice-prefeito Afrânio Pereira Júnior, de William Lins de Albuquerque, José Martins de Souza Júnior e Maria Gorette Negreiros Gomes.

A decisão cautelar atendeu a pedido do Ministério Público Federal no Amazonas (MPF-AM), que apontou desvio de verbas públicas federais em convênio para obras no município. O objetivo da decisão é assegurar que, ao final do processo, os danos causados pela ação dos acusados sejam ressarcidos.

Obra não concluída

O MPF apontou que os recursos públicos eram destinados a execução de obras de contenção de erosão e urbanização da avenida Eduardo Ribeiro, em Manacapuru, sob gestão do então prefeito Angelus Cruz Figueira.

A obra estava prevista para ser entregue em janeiro de 2003, e de acordo com visitas técnicas realizadas por engenheiros do Ministério da Integração Nacional (MI), apenas 75% da obra foi realizada.

Cheques emitidos

De acordo com a decisão, observou-se discrepância entre os cheques emitidos pelo ex-prefeito Angelus Cruz Figueira e pela então secretária municipal Maria Gorette Gomes; o atesto de conclusão de obra firmado por Afrânio Pereira Júnior, e a prestação apresentada por ele ao Ministério da Integração Nacional.

Já William Lins de Albuquerque, proprietário da empresa responsável pela execução da obra, confessou que recebeu o valor integral das verbas do convênio.

Os recursos federais repassados foram atualizados segundo os parâmetros do Sistema Nacional de Cálculos do Ministério Público Federal e totalizaram R$ 6.745.95,35. O processo tramita sob número 003739-23.2017.4.01.3200. Cabe recurso da decisão.

Veja também

Governo realiza planejamento para reintegração de posse às famílias de Manacapuru   Representantes de mais de 300 famílias de 8 comunidades de área de litígio em Manacapuru – localizadas na AM-070, próximo à ponte do Rio Miriti – reuniram hoje, 19, na sede da Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas), juntamente com uma comissão estadual e do mu...
Foragido que serrou grades na unidade prisional em Manacapuru é recapturado Foto: Divulgação   Márcio Leno dos Santos Tenório, de 21 anos foi recapturado na tarde de quarta-feira (11), por volta das 17h. Ele é foragido de Manacapuru, distante 68 quilômetros em linha reta da capital. De acordo com o delegado Rodrigo Torres, as diligênc...
Preso trio envolvido em homicídio de advogado, ocorrido em março em Manacapuru Trio foi preso em cumprimento a mandados de prisão e um adolescente segure foragido. Foto: Divulgação Thiago de Azevedo Freitas, 30, e os irmãos José Daniel Costa Matos, 20, e Samuel da Costa Matos, 23, foram presos envolvidos na morte do advogado Marcelino Aguiar da Cun...
Facebook é multado por manter sigilo de acusados da Maus Caminhos Justiça Federal determinou o pagamento de multa no valor de R$ 11,7 milhões à Facebook por descumprimento de decisão. Foto: Arquivo A pedido do Ministério Público Federal (MPF) no Amazonas, a Justiça Federal determinou o pagamento de multa, no valor de R$ 111,7 milhões, ...
Justiça determina que o Mirante do Rio Negro seja demolido em 180 dias Encontro das Águas dos rios Negro e Solimões, a maior atração natural de Manaus, terá mirante de observação demolido, conforme solicitação do MPF. Foto: Divulgação O Tribunal Regional Federal da 1º Região (TRF1) determinou a demolição do Mirante do Rio Negro, localizado ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook