Sexta-feira, 20 de abril de 2018

Prazo para renegociação de dívidas rurais encerra em 60 dias com descontos de até 85%

Se o produtor rural optar pela repactuação da dívida, recebe carência até 2020.

Produtores rurais inadimplentes da Região Amazônica possuem até 29 de dezembro de 2017 para renegociarem suas dívidas. Essa renegociação foi aberta pela Lei 13.340 desde setembro do ano passado a qual permite recalcular as dívidas ou liquidá-las com concessão de rebates que podem chegar a  85% de desconto.

Para o agricultor familiar Reinaldo Martins, residente em Benevides-PA, esta renegociação foi uma excelente oportunidade de alavancar sua atividade. “Paguei minhas dívidas e fiquei com crédito livre para pegar um novo financiamento para ampliar a minha venda”, comentou. Ele é cliente do Banco da Amazônia há doze anos e é fornecedor de frangos.

Atualmente, ele vende por mês uma quantidade de 70 mil frangos. Mas sua meta é aumentar sua venda para 150 mil unidades do seu produto. “Essa chance de renegociação para mim foi ótima, porque pude reinvestir meu dinheiro e tenho a possibilidade de dobrar minha produção”, salientou.

De acordo com o Gerente de Reestruturação de Operações, Manoel Piedade, a lei 13.340 é uma grande oportunidade para repactuar ou liquidar as dívidas em condições diferenciadas. “Existem mais de 217 mil beneficiários enquadrados na lei em toda a Região Amazônica, que totalizam operações de mais de R$ 4,7 bilhões”, informou.

“Só no Pará, são mais de 92 mil operações passíveis de renegociação ou liquidação. Até o momento, mais de 6 mil já foram renegociadas. Estamos pedindo que os produtores rurais, principalmente agricultores familiares, venham acessar o benefício, pois a lei permite o alongamento da dívida em 10 (dez) anos, incluindo carência até 2020, facilitando o pagamento dos financiamentos”, explicou.

Os bônus aplicados aos contratos, em caso de repactuação, variam de 5% a 85%, porém dependem dos valores contratados e obedecem a uma escala que vai de R$ 15 mil a R$ 500 mil.

Se o produtor optar pela repactuação, recebe carência até 2020, independentemente da data de formalização da renegociação.

Veja também

Projeto de Braga que cria colônias penais deve ser votado na próxima semana Pelo projeto do senador Eduardo Braga, as colônias penais seriam destinadas a condenados por crimes praticados sem violência ou grave ameaça. Foto: Vagner Carvalho/Divulgação A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado deve votar na próxima quarta-fei...
Escola Superior da Defensoria Pública abre inscrições para processo seletivo de estágio na segunda... Foto: Reprodução A Escola Superior da Defensoria Pública do Estado do Amazonas (Esudpam) estará com inscrições abertas para o 2º Processo Seletivo de Estágio em Direito de 2018 a partir de segunda-feira (23/04), até o próximo dia 27. Os interessados poderão se inscrever so...
Vigilante morre com tiro na cabeça. Grupo tentava roubar carga avaliada em R$ 400 mil Vigilante foi levado para o Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio, onde veio a falecer. Foto: Arquivo Um grupo formado por quatro homens e um adolescente tentou roubar uma carga avaliada em R$ 400 mil de uma empresa no Distrito Industrial, na manhã desta sexta-feira (20)....
‘Amazonas Plural’ reúne obras de mais de 80 artistas na Usina Chaminé Foto: Divulgação Com curadoria de Jandr Reis e Turenko Beça, a exposição “Amazonas Plural” reunirá artistas consagrados e da nova geração para mostrar o que está sendo realizado no campo das Artes Visuais no Estado da Amazonas. A abertura acontecerá no próximo domingo, 2...
Concurso da Polícia Federal abrirá 500 vagas para cinco carreiras O diretor-geral da Polícia Federal, Rogério Galloro, autorizou a realização de concurso público para 500 vagas para as cinco carreiras policiais. De acordo com o órgão, o edital de abertura das inscrições, previsto para ser publicado em até seis meses, informará que para...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook