Taxa de mortalidade do câncer de próstata é de 25% e preconceito ainda é o maior problema

A cada 36 minutos, um homem morre no Brasil vítima de câncer de próstata. Segundo dados do Ministério da Saúde, 14.484 homens morreram em decorrência da doença no país em 2015. Chamar a atenção para a necessidade de diagnosticar precocemente esse tipo de câncer, que é o segundo mais comum entre os homens brasileiros, é um dos objetivos da campanha Novembro Azul, realizada pela organização não governamental (ONG) Instituto Lado a Lado pela Vida, em parceria com a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU). O mais comum é o câncer de pele não melanoma.

De acordo com a SBU, 20% dos pacientes são diagnosticados em estágios avançados da doença, o que faz com a taxa de mortalidade chegue a 25% dos pacientes. Segundo o coordenador da campanha contra o câncer de próstata no Novembro Azul, Geraldo Faria, o principal motivo para as altas taxas é o preconceito dos homens em fazer o exame de toque retal, fundamental para descobrir a doença.

“Temos dois exames que têm que ser realizados de maneira concomitante, que é o exame do toque, e a realização do exame de sangue, que é o PSA. Esses dois exames, quando associados, me dão uma segurança de mais de 90% em fazer um diagnóstico precoce da doença. Infelizmente, esse preconceito ainda existe. É lógico que ele está se tornando cada vez menor, graças ao trabalho de informação, mas ainda temos muitos homens que se recusam a fazer essa avaliação por conta do preconceito em relação ao exame de toque”, disse o urologista.

Além disso, é importante que haja mais ações governamentais voltadas para a saúde do homem. Uma ação simples, como deixar os postos de saúde abertos no horário noturno poderia ajudar bastante, disse Faria. O homem normalmente é o provedor, o indivíduo que trabalha o dia todo e sai do seu emprego lá pelas 17h ou 18h. E, nesses horários, as unidades básicas de saúde já estão fechadas. É exatamente no horário em que se poderia ter a população masculina procurando os serviços básicos de saúde.”

De acordo com a SBU, a hereditariedade é um dos principais fatores de risco para o câncer de próstata. Homens negros têm até 60% mais chances de ter a doença. A indicação é que os homens procurem um médico especializado para monitorar sua saúde e detectar a doença a partir dos 50 anos. Negros ou aqueles com parentes em primeiro grau com câncer de próstata devem começar aos 45 anos.

Na campanha Novembro Azul, estão previstas palestras e eventos em locais públicos, seminários no Congresso Nacional e divulgação de informação na imprensa e nas redes sociais.

 

Agência Brasil

Veja também

Uma surpresa Eis senão quando, vejo-me “autor”. Conto como ocorreu o fenômeno: agindo à sorrelfa, numa trama digna de “thriller” cinematográfico, meus quatro filhos reuniram alguns destes escritos que eu cometo semanalmente, convenceram uma editora e publicaram o conjunto em forma de um ...
Arthur defende liberação da maconha, homossexuais e privatização. E pode renunciar em abril Arthur está de boltanao belho estilo que polemiza e inquietaA Revista Exame, da Editora Abril, coloca o prefeito Arthur Virgílio entre os que renunciarão em abril de 2018. O jornal espanhol El País é mais contundente. Mostra um Arthur que defende da privatização total à...
Nove proprietários de estabelecimentos comerciais são autuados durante a operação ‘Gás Seguro ... A Polícia Civil do Amazonas, por meio da Delegacia Especializada em Crimes contra o Meio Ambiente e Urbanismo (Dema), sob o comando do delegado Bruno Hitotuzi, titular da especializada, deflagrou nesta sexta-feira (17/11), por volta das 9h, em um conjunto habitacional situ...
Detran-AM retira mais 36 ônibus irregulares do transporte coletivo e Sinetram alega que planilha de ... Detran ganhou reforço da OAB para exigir regularização dos ônibus que operam no sistema de transporte coletivo. Foram retirados de circulação veículos irregulares de cinco empresas. Fotos: Divulgação Detran-AMO Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) g...
Ministro amazonense do STJ manda prender presidente de TCE e cancela viagem a Manaus Ministro Mauro Campbell ficou à disposição do STF no julgamento de HC de presidente de TCEO ministro Mauro Campbell, amazonense, integrante do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ficou impedido de vir a Manaus. Ele era um dos principais convidados do Simpósio Nacional d...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook