Itirapina, novo destino de ecoturismo no interior de São Paulo

A cachoeira mais famosa é a do Saltão, com uma queda de 75 metros. Fotos: Adilson Zavarize/Divulgação

Pertencente ao Circuito Turístico da Serra de Itaqueri, Itirapina é uma simpática cidadezinha do interior acolhedora e cheia de recursos naturais. Localizada a 214 quilômetros da capital paulista, o que não falta por lá são boas atrações. Os amantes de ecoturismo vão se encantar com as mais de 20 cachoeiras, de diferentes tamanhos e quedas d’águas.

Além disso, a cidade é também conhecida pelo seu rico turismo rural. Fazendas imponentes, fauna e flora abundantes cobertas pelo bem preservado cerrado paulista completam as belas paisagens. Nas estradas rurais, é possível se deparar com lobos guarás, casais de seriemas e quero-queros, ou com bandos de macacos, maritacas e tucanos. Outro pássaro abundante na região é o pica-pau.

Os passeios de barco, caiaque e a pescaria artesanal podem ser realizadas na represa do Broa, a mais limpa e bela do sudeste brasileiro.

Cachoeiras, clima agradável, trilhas, mirantes, fazendas e vilas históricas e uma rica e diversificada culinária completam o que podemos chamar de “destino perfeito” para quem quer curtir a natureza.

Seu fácil acesso possibilita que pessoas de diversas regiões do estado se desloquem para visitar Itirapina, e até mesmo os aventureiros poderão desbravá-la. A cidade fica no coração do estado de São Paulo e é bem servida por ótimas rodovias.

Embora o município esteja ainda caminhando para se estruturar turisticamente, vale conhecer e se hospedar num dos mais completos resorts de São Paulo. O Broa Golf Resort oferece uma invejável estrutura com segurança e uma praia de água doce deliciosa. São quase 400 metros de praia exclusiva, campo de golf, esportes náuticos, piscinas e uma ótima equipe de recreação. Além disso, o hotel oferece gastronomia diferenciada, mesclando pratos internacionais e regionais.

A cidade é cercada por belas paisagens.

Serra do Itaqueri

Itirapina (“Morro Pelado” em tupi) cresceu a partir de um antigo povoamento do século XVII. Foram indígenas do tronco tupi e jê, principalmente, os que ali habitavam na época das primeiras expedições bandeirantes, a partir do litoral e rumo ao interior, para explorar riquezas naturais e caçar e comercializar indígenas. Os poucos relatos de viajantes e outros registros da época revelam pequenas e esparsas propriedades que sobreviviam da agricultura de subsistência.

A efetiva ocupação se deu apenas no século XIX. A construção da capela de Nossa Senhora da Conceição foi iniciada em 1839. Mas, apesar desses registros a cidade só comemora seu ano de fundação a partir de 1935 (atualmente tem 82 anos), quando adquiriu a condição de munícipio, abrangendo o distrito de Itaqueri, que fica a 30 quilômetros do centro da cidade. Itaqueri (“Rio da pedra dormente”, em tupi) era uma pequena vila de colonizadores portugueses, um dos pontos de parada das caravanas que iam de Mogi-Mirim a Araraquara no século XVIII.

Um de seus ilustres moradores foi o deputado Ulysses Guimarães. As construções históricas retratam o passado, como a casa onde o político nasceu, em 1916, e a Igreja de Nossa Senhora da Conceição, que possui uma imagem da santa entalhada em carvalho, trazida da Ilha da Madeira pelos primeiros colonos. A igreja é pequena, porém repleta de imagens e mosaicos.

São mais de 20 cachoeiras, de diferentes tamanhos e quedas d’águas.

Ecoturismo

Outra atração são as rodovias onde ciclistas cortam as estradas sinuosas da região para praticarem o cicloturismo, atividade que vem crescendo de maneira exponencial da região e principalmente no interior do município. Em alguns fins de semana, as estradas de Itirapina chegam a reunir mais de mil ciclistas, todos em busca de belas paisagens e ar puro.

O Mirante das Águas e o Morro do Fogão são outras opções naturais para se divertir em Itirapina. Em seus 22 mil m², o mirante abriga as cachoeiras do Monjolinho com 12 metros, a da Ferradura com 47 metros e, a mais famosa, a do Saltão, com uma queda de 75 metros. Há também trilhas, área para camping, chalés, restaurante e uma pequena estrutura de lazer com piscina e playground. Os visitantes podem optar por duas maneiras de chegar até a grande queda: observando-a da entrada da portaria, ou descendo uma escadaria de 400 degraus.

Conheça também as Cachoeiras de São José, Passa Cinco e Itaqueri, que são belíssimas e bem preservadas. Há ainda mais 15 quedas que não são exploradas pelo turismo. Muitas cachoeiras de Itirapina fizeram a fama de São Pedro e de Brotas, e agora a cidade trabalha intensamente para destacá-las no cenário estadual e internacional.

A Estação Experimental pertence ao governo do estado com área de uso publico com pista da saúde, trilhas, represa e grande área verde. fica na rua oito vila santa cruz. Conhecida popularmente como  Fazendinha.

O Broa Golf Resort é uma das boas opções de hospedagem da região.

Serviço:

Como chegar
Saindo de São Paulo, de carro, pegue a Rodovia dos Bandeirantes e depois entre na Rodovia Washington Luís, passando por Rio Claro e Corumbataí. Depois, pegue o acesso para Itirapina. São mais 10 quilômetros até chegar à cidade.

 

Onde comer 
Paraíso das Águas: Restaurante – www.paraisoaguas.com.br

Cia do Salgado: Restaurante e Pizzaria – www.ciadosalgado.com.br

Vale experimentar também os Quiosques da Praça Central, como opção para a alimentação a noite. Sanduíches, panquecas, massas e salgados, além de bons salgados são o destaque.

Onde se hospedar
Broa Golf Resort: Hospedagem  e Restaurante – www.broagolfresort.com.br

Mirante das Águas: Hospedagem em Chalés e Camping (restaurante aos finais de semana) – www.saltao.com.br

Paraíso das Águas: Hospedagem em Pousada e Restaurante – www.paraisoaguas.com.br

Fotos: Adilson Zavarize/Divulgação

Veja também

A beleza rústica de Jericoacoara, no Ceará Por Tereza CidadeContra a luz do sol, sempre muito forte, os turistas vão se enfileirando na subida da "Duna do Sol", em busca da maior atração da pequena vila cearense, o pôr-do-sol. A subida é íngreme, mas o esforço vale a pena. O astro-rei logo se transforma numa incr...
Seis castelos de sonho para se hospedar na República Tcheca Quem não sonhou, principalmente na infância, em ser uma princesa ou um cavalheiro e morar num castelo. Esse gostinho de viver como um nobre já está ao alcance de muitos. Na República Tcheca, existem castelos de todos os tamanhos nos quais você poderá se hospedar. Assim, pode...
Confira dicas de destinos no Brasil e na América do Sul para curtir a primavera Se no Amazonas as estações não são bem definidas, o mesmo não acontece em outros estados brasileiros e países da América do Sul. Nesses lugares, a primavera chegou para colorir e alegrar. Viajando nessa época do ano você tem a chance de conhecer e aproveitar diversas opções ...
Enogastronomia e turismo em cinco regiões imperdíveis, Douro, Ribera del Duero, Alentejo, Califórnia... Cada região vinícola têm suas peculiaridades, com características geológicas e culturais próprias e, invariavelmente, exploradas pelo turismo. Hoje, algumas delas começam a se destacar no cenário internacional como destinos enogastronômicos, aliando qualidade de vinhos e riq...
Alentejo: cidades, história, cultura e gastronomia na charmosa área rural de Portugal Belas planícies pontuadas com oliveiras e sobreiros, vilas históricas, gastronomia de primeira e vinhos de alta qualidade fazem do Alentejo uma região imperdível para quem visita Portugal. Melhor ainda é que tudo isso está a cerca de 100 quilômetros da capital, Lisboa, embor...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook