Operação do Exército desmonta garimpo ilegal em terra indígena e apreende R$ 800 mil em descaminho na fronteira. Veja vídeo

Comando Militar da Amazônia reforça operação em áreas de fronteira e terras indígenas no combate a ilícitos como garimpo ilegal, descaminho de cargas e tráfico de drogas. Fotos: Divulgação CMA

O Comando Militar da Amazônia (CMA) está com homens do Exército, da 1ª Brigada de Infantaria de Selva, realizando mais uma fase da Operação Curaretinga, visando combate a práticas ilícitas na região de fronteira da Amazônia, como tráfico de drogas, crimes ambientais e descaminho de cargas.

Nos últimos dois dias foi desmontada ação num garimpo ilegal e apreendido um caminhão com carga de descaminho avaliada em R$ 800 mil. O Exército fez a detenção de 18 pessoas num garimpo ilegal localizado no rio Uraricoera, em Roraima, e apreendeu 2 quilos de ouro na última segunda-feira (18). Ainda foram apreendidos no local R$ 4.800 em dinheiro, três rádios vertex, e três caminhonetes. Ao todo, os itens estão avaliados em R$ 530 mil.

Os presos tentavam sair da terra indígena dos Yanomami quando foram flagrados e entregues à Polícia Federal. Os locais exatos das apreensões não foram divulgados para garantir o sigilo das ações.

A operação tem homens da brigada distribuídos em rodovias e vicinais, especialmente em área de fronteira, além de postos de bloqueio e controle de estradas na terra indígena. O foco é o combate ao garimpo ilegal e a presença de estrangeiras na Terra Indígena Raposa Serra do Sol, no Estado de Roraima e na fronteira com a Venezuela. Também é feita atuação na faixa dos rios do Estado em busca de ilícitos em transporte.

Carga

Militares do Exército realizaram nesta terça-feira (19) a apreensão de quase R$ 800 mil em produtos sem nota fiscal, configurando crime de descaminho, de origem venezuelana, durante fiscalização na BR-174 (Manaus-Boa Vista), no sentido norte de Roraima.

Segundo informações da 1ª Brigada de Infantaria de Selva, o caminhão se deslocava da Venezuela para o Brasil quando foi parado no posto de bloqueio durante a Operação Curaretinga X.

Entre a carga estavam 1.860 caixas maquiagens diversas, 72 mil cremes dentais, 300 milheiros de sacolas plásticas, 372 vassouras e 684 quilos de castanha de caju. Durante a abordagem os militares contaram com um cão farejador da Polícia do Exército para revista da carga, mas nada foi encontrado entorpecentes no caminhão.

Após a apreensão, o material foi encaminhado a Receita Federal e o condutor foi levado a sede da Polícia Federal em Boa Vista para ser autuado pelo crime de descaminho.

Carga apreendida de descaminho faz parte das ações do Exército na região

Veja também

Exército faz a terceira grande apreensão do ano: 461 kg de maconha skunk em São Gabriel Durante operação de rotina, militares encontraram 461 kg de maconha escondida na mata perto da Ilha das Flores. Fotos: DivulgaçãoNa terceira ação do ano, o Comando de Fronteira Rio Negro/5°Batalhão de Infantaria de Selva realizou, nesta segunda-feira (15), a apreensão d...
MPF denuncia 25 proprietários de dragas por extração ilegal de ouro no Madeira MPF denunciou 25 proprietários de dragas por atividades de exploração mineral sem licença no rio Madeira, em Humaitá. Foto: ReproduçãoO Ministério Público Federal denunciou 25 proprietários de dragas por desenvolverem atividades de exploração mineral sem licença ambient...
Durante buscas a foragidos, militares do Exército são recebidos a tiros e matam suspeito no Japurá... Arma apreendida com o infrator durante troca de tiros no fim de semana. Exército segue em busca dos foragidos. Foto: Divulgação Um homem, sem identificação, foi morto durante uma troca de tiros com militares do Exército, nas margens do rio Japurá, perto de Tabatinga (d...
Exército apreende 1,2 tonelada de skunk na fronteira com Colômbia. Soldados ficam feridos em tirotei... Com a apreensão de ontem são quase duas toneladas de maconha do tipo skunk interceptadas na região da fronteira com a Colômbia. Fotos: DivulgaçãoUma embarcação na calha do rio Japurá foi apreendida com 1.200 quilos de maconha do tipo skunk pelo Comando de Fronteira Soli...
PCC recruta venezuelanos em prisão de Roraima. No Amazonas, facção perde força Portão principal do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), na capital amazonense, onde 56 detentos foram mortos em uma rebelião. Marcelo Camargo/Arquivo/Agência BrasilDa Redação e AgênciasO Amazonas é um dos 11 Estados brasileiros onde há conflito intenso com...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook